O Voto Secreto

Quando a população elege seus representantes, políticos, pretende que os mesmos exerçam o mandato na defesa de seus direitos, na busca de condições que melhorem a qualidade de vida do brasileiro, e que preservem a promovam o progresso da nação, garantindo o bom futuro de seus descendentes. Entende-se, portanto, que os mesmos se pautarão pela orientação, desejo e interesse da maioria da população, e de seus eleitores, à quem devem satisfações de seus atos.

Ao utilizar o voto secreto para a apreciação de leis, projetos e outros temas na Câmara, Senado e Congresso, os eleitos agridem os direitos de seus eleitores, deles “escondendo” suas decisões! A razão disso não pode ser outra; o desejo e necessidade da pratica de improbidade! Ninguém esconde decisões e realizações honestas, justas e sensatas! Taxativamente, o oculto sempre está eivado de ilegalidades!

Em voto aberto declaro meu entendimento de que isso tem que acabar, definitivamente, seja qual for o tema abordado. O brasileiro tem o direito de saber como o seu eleito está se comportamento no exercício de seu mandato, e ele tem a obrigação de respeitar essa condição!

O voto secreto só tem como finalidade ocultar da população a decisão que contraria seus interesses e necessidades. Serve para que, no obscuro anonimato, os parlamentares exerçam suas verdadeiras intenções dolosas, votando segundo interesses individualistas e escusos, e/ou na ilegal proteção de terceiros. Permite a realização de falcatruas e amoralidades. Mostra e comprova que o político foi equivocadamente eleito, não representa o povo e não poderia e não deveria estar exercendo essa condição.

Além disso, em atitude oposta, listagens declinando o tema votado e o voto de cada um dos parlamentares, devem estar e permanecer registrado na Internet, para conhecimento e acompanhamento do cidadão e dos órgãos fiscalizadores.

Senhores “políticos”, vamos acabar com essa irresponsabilidade e falsa democracia, propondo e aprovando leis que proíbam definitivamente o voto secreto, nas três casas legislativas, para todos e quaisquer assuntos, sem exceções?

Paulo Dirceu Dias
paulodias@pdias.com.br
Sorocaba – SP
18.02.2016