O Sistema de Saúde do SUS

No final do ano passado, 2015, tive uma recidiva na ocorrência de câncer. Já na convicção de ser agora mais grave, optei por fazer uso de meus direitos de cidadão e procurei o atendimento público do SUS, em minha cidade, Sorocaba, SP. O resultado foi desastroso!

Inconformado, como de hábito persisti na iniciativa que objetivava conseguir fazer valer meus direitos, em condições de fato eficientes! Em razão de já conhecer a boa fama e eficiência proclamadas ao Hospital de Câncer de Barretos, para lá me dirigi, desta vez conseguindo resultados surpreendentes.

Essa grata experiência acabou resultando na iniciativa de escrever à respeito, encaminhando o texto para diversas autoridades públicas da saúde, municipal, estadual e federal. Como já esperava, ignoraram o fato! Ninguém se dispôs a responder, comentar ou praticar qualquer ato à respeito.

Caso tenha curiosidade, o texto original está disponível em: O Hospital de Câncer de Barretos.

Um dos efeitos consequentes, em resultado do mesmo texto e dos comentários que lhe fiz pessoalmente, foi o grande amigo, jornalista, radialista e repórter Djalma Luiz Benette, o conhecidíssimo “Deda”, me convidar para participar de um dos seus programas, na iTV, Canal 24, de Sorocaba e região, a respeito da experiência vivida no Hospital de Câncer de Barretos, SP, e da minha atitude em relação à isso. A gravação dessa entrevista, em vídeo, está disponível em: http://snookerclube.com.br/reportagem-o-deda-questao/.

Além disso, um relato sobre a história do Hospital de Câncer de Barretos também foi produzido, estando disponível em; http://snookerclube.com.br/historia-do-hospital-de-cancer-de-barretos/.

Em razão dessas ocorrências, entre os diversos comentários surgidos, alguns lembraram das “dificuldades” do poder público em conseguir melhores serviços, em decorrência da falta de verbas, que à tudo castiga nesta inócua e incompetente gestão governamental que atravessamos, fatos que também motivaram meus comentários, complementando texto anterior, divulgados em veículos públicos, que a seguir reproduzo.

O nosso Sistema de Saúde

Ainda que na impossibilidade do aporte de novas verbas, se os gestores públicos oferecerem maior atenção, disposição e boa vontade, certamente é e será possível agilizar algumas providências, que ofereceriam significativa melhora no sistema!

Uma reavaliação pode ser efetivada no sistema administrativo e funcional da saúde, verificando em que pode ser melhorado, para:

a) proporcionar mais eficiência na recepção, atendimento e fluxo dos pacientes;

b) estabelecer rigoroso sistema que exija e cobre dos médicos contratados, todos, sem exceções, a frequência assídua e pontual, com qual estão compromissados por meio dos contratos que firmaram. É fato claro, sólido, evidente e inquestionável que, as mais intensas e mais graves falhas e deficiências do sistema atual são impostas e proporcionadas pelas frequentes e continuadas ausências e atrasos dos médicos no cumprimento de seus expedientes;

c) fazer com que os mesmos médicos ofereçam, de fato e de direito, a atenção e valorização que os pacientes necessitam e tem direito, principalmente nesses graves momentos em que procuram a saúde pública, avaliando às suas condições com sincera e verdadeira atenção e boa vontade, exercidas e demonstradas, antes de diagnosticar e determinar o tratamento merecido; e,

d) conscientizar e acompanhar o desempenho dos servidores, clínicos e administrativos, na oferta de plena dedicação e atenção aos pacientes e acompanhantes, com eficiência e boa vontade, não só exercidas, mas também exibidas e demonstradas. São poucos os que assim agem, geralmente parecendo que a maioria “faz questão de demonstrar má vontade, impaciência e pouca atenção”.

Com esses cuidados, simples, básicos, “domésticos”, que não necessitam do aporte de verbas adicionais, certamente teremos um funcionamento mais eficiente e agradável, reduzindo as reclamações e resgatando a satisfação da população! Além disso, a satisfação de obter um bom e eficiente atendimento já alivia a tensão da ingrata situação do momento, podendo também ser considerado como “um bom início de tratamento“!

Lendo meus comentários a respeito dos atendimentos e procedimentos que encontrei em Barretos, você entenderá melhor essas minhas observações e propostas. Conheça os detalhes em: O Hospital de Câncer de Barretos.

Paulo Dirceu Dias
paulodias@pdias.com.br
Sorocaba – SP
18.02.2016