O mais longo voo planado registado na aviação comercial

O mais longo voo planado registrado na aviação comercial, com um jato Airbus A330, após ficar sem combustível sobre o Oceano Atlântico.

Em 24 de agosto de 2001, no voo Air Transat 236, operando um Airbus A330 o comandante Robert Piché realizou o maior voo planado registrado na aviação comercial a jato, após ter ficado sem combustível sobre o Oceano Atlântico, pousando com êxito em pista de aeródromo 100 km distante de sua rota.

Sem os motores, o voo durou cerca de meia hora, percorrendo 100 km (54 milhas náuticas) e descendo 30.000 pés, com 306 pessoas a bordo, realizando o pouso de emergência na pista do Aeroporto de Lajes, Açores, Portugal, sem perda de vidas, com poucas pessoas tendo ferimentos de baixa gravidade, em razão da forte frenagem utilizada na pista, decorrente da alta velocidade na final, que obrigou o uso do máximo nos freios, com diversos pneus estourando, originando alguns danos estruturais na aeronave.

A conclusão da investigação apontou pane seca originada por má manutenção, que teria utilizado algumas peças reaproveitadas de outros motores, sofrendo desgaste excessivo e originando perda anormal de combustível.

O comandante Robert Piché, que era também experiente piloto de planador, e o seu copiloto Dirk De Jager, foram louvados pela mídia e comemorados como heróis. Pilotos experientes elogiaram o comandante por sua capacidade de não entrar em pânico, evitando a tentativa de realizar um pouso no mar, pelo perfeito cálculo da razão de descida necessária para atingir a pista escolhida, e a perícia na execução do planejado.

Em 2002 ele recebeu o Prêmio Superior de Aeronavegação pela Associação de Pilotos de Linhas Aéreas, em reconhecimento por sua habilidade, que permitiu alterar a sua proa e descer por 30.000 pés, percorrendo 100 km (54 milhas náuticas), até o aeroporto escolhido para o pouso.

A história do comandante Robert Piché foi retratada no filme biográfico canadense “Piché: The Landing of a Man”, de 2010.

É apenas “um caso”, entre muitos, conhecidos ou anônimos, de pilotos que fazem história!

A esse respeito, e como curiosidade, em simulador do AIRBUS conheça um treinamento sobre: “MAYDAY MAYDAY MAYDAY, pararam os motores”! No vídeo que segue, com 12m10s, acompanhe com detalhes os procedimentos, ocorrências e resultados dessa emergência.

Paulo Dirceu Dias
paulodias@pdias.com.br
Sorocaba – SP