Microburst grave ocorrência meteorológica

Microburst – “Explosão de Vento” – Grave ocorrência meteorológica

Um fenômeno meteorológico incomum, mas não raro, hoje identificado como Microburst, ou “Explosão de Vento”, produzido por nuvens de tempestades, chamadas de Cumulonimbus, em razão da coincidência no acontecimento de complexas ocorrências que combinam alta umidade com significativa e rápida variação de temperatura, pressão e densidade, ocorre quando um grande volume de ar é repentinamente impelido em direção à superfície, quando muito baixo “estourando” contra o solo e “esparramando-se” em área que pode atingir até aproximadamente 4 km no entorno.

Hoje, com as modernas tecnologias utilizadas pela meteorologia, aeronáutica principalmente, uma ocorrência como essa é geralmente evitada preventivamente. Mas, até há pouco tempo era imprevisível, e trazia sérias consequências.

Para aviões que estão voando cruzeiro, em altos níveis de voo, ao deparar com tal ocorrência em altitude, esse fenômeno causa oscilações desconfortáveis aos passageiros e tripulantes, com intensidades variáveis de acordo com a gravidade do fenômeno, mas, geralmente não graves. Entretanto, quando envolve uma aeronave pousando ou decolando, portanto em baixa altura e com baixa velocidade, principalmente quando acontece de forma rápida e não prevista, essa ocorrência pode surpreender a tripulação e causar incidentes ou acidentes, leves ou graves.

A seguir assista uma ótima dramatização em vídeo, criada pela “Smithsonian Channel”, produtora de programas científicos que exploram ciência, natureza e cultura, neste exibindo simulações que relatam ocorrência verdadeira, acontecida com avião da Delta Airlines quando em aproximação para pouso.

No vídeo seguinte, assista também uma filmagem urbana, em brevíssima ocorrência de pequena intensidade, desse fenômeno Microburst, ou “Explosão de Vento”.

Em 01m26s assista agora à vídeo de ocorrência verdadeira de Microburst, editado para melhor exibir o fenômeno. Para noção das dimensões atingidas, observe os tamanhos das casas e prédios mostrados no filme. A nuvem filmada é a de tempestade, classificada como Cumuloninbus, aqui mostrada apenas em sua “base” (porção inferior).

Paulo Dirceu Dias
paulodias@pdias.com.br
Sorocaba – SP