Emanuel Swedenborg Gênio Que Viveu Há 300 Anos

Emanuel Swedenborg
(1.688 – 1.772)

Um gênio que VIVEU HÁ 300 ANOS e hoje é pouco lembrado!

Infelizmente, eu também não tinha conhecimento de sua história, que merece ser relembrada!

Polímata, o sueco Emanuel Swedenborg idealizou, criou e realizou importantíssimos projetos e conhecimentos revolucionários para sua época!

Formou-se em Engenharia de Minas e serviu à sua nação durante muitos anos, como Assessor Real para assuntos de mineração. Atuando na política foi membro do Parlamento Sueco por vários anos, tendo apresentado muitas propostas para o desenvolvimento industrial, financeiro e social da Suécia.

Foi catedrático de Matemática na Universidade de Upsália, Suécia, ao mesmo tempo em que pesquisava importantes áreas distintas, como; anatomia, geologia, astronomia, hidráulica e outras. Quando dominava o assunto, publicava obras sobre suas conclusões, obtendo o respeito de outros especialistas e autores das diversas áreas.

Entre suas muitas atividades produtivas fundou revista científica, publicou muitas obras em campos diversos, como geologia, biologia, astronomia, psicologia e outras. Seus livros foram traduzidos para mais de 20 idiomas.

Vários conceitos emitidos por ele são considerados pioneiros. Em razão de suas realizações, Swedenborg foi reconhecido como herói nacional na Suécia, razão de seu retrato estar no hall da Academia de Ciências daquele país, e um monumento em Estocolmo.

Dominava filosofia, teologia, política e outras áreas, sendo também poliglota, falando sueco, holandês, inglês, francês, alemão, hebraico, grego, latim e italiano.

Como organista praticou as artes da música e criou instrumentos musicais. Aprendeu a fazer encadernação de livros, técnicas de relojoaria, gravação em metal, marmoraria, polimento de lentes, jardinagem, etc.

Estudou e publicou várias obras que abrangiam áreas diversas como; química, óptica, matemática, magnetismo, hidráulica, acústica, metalurgia, anatomia, hidrostática, fisiologia, pneumática, geologia, mineração, cristalografia, cosmologia, cosmogonia, dinâmica, astronomia, álgebra, mecânica geral e outras.

Publicou diversos tratados de filosofia, formulando e desenvolvendo doutrinas filosóficas sobre o influxo, os graus, as formas, as séries e a ordem.

Além de obras científicas e teológicas, Swedenborg publicou a primeira álgebra na língua sueca, escreveu poemas e fábulas, editou um jornal científico intitulado Daedalus Hyperboreus, escreveu biografias e histórias.

Em sua carreira teorizou propostas revolucionários, estando entre as inusitadas; aproximadamente 200 anos antes dos voos de Santos Dumont, idealizou uma máquina voadora, definindo que sua superfície curva a sustentaria no ar, fato que se concretizou, pois são as áreas curvas superiores das asas dos aviões que proporcionam a sustentação, os mantendo em voo.

Igualmente em teoria inusitada; mais de 100 anos antes de Júlio Verne, idealizou navio capaz de submergir com a sua tripulação, para assim escapar da esquadra inimiga. Hoje temos o submarino!

Criou muitos utilitários e instrumentos importantes, entre eles; bomba hidráulica, guindaste, compressor a mercúrio, carreta mecânica com guindaste, máquina de parafusar, instrumento de sopro, metralhadora, máquina elevadora para extração de minério, alto-forno para a siderurgia de minério de ferro, dique para construção naval, e outros.

Suas teorias propuseram a hipótese nebular da criação do universo, 50 anos antes de Kant e Laplace.

Fez descobertas que deram origem à ciência da cristalografia. Desenvolveu teorias sobre a natureza da energia. Defendeu que o cérebro funciona em sincronia com os pulmões e o coração. Deduziu o uso do fluido cérebro-espinhal. Se dedicou no estudo do magnetismo. Apresentou teoria das galáxias serem constituídas por estrelas com sistemas planetários.

Além de tudo isso, historiadores declaram que, com igual intensidade, seriedade, destaque e sucesso, também se dedicou à organização fraterna secreta, igualmente se ocupando com estudos e experiências místicas, e crenças religiosas.

Como visto, Emanuel Swedenborg foi realmente um gênio na sua época. Merece ser lembrado com destaque.

FONTES – Livro “Experiências de Quase Morte – EQMs“, de Edson Amâncio – 2021 – Summus Editorial – Capítulo 9, páginas 168 à 170. E, principalmente, pesquisa na Internet.

Paulo Dirceu Dias
paulodias@pdias.com.br
Sorocaba – SP
Junho de 2021