Constatações, reflexões e mudanças no nosso Brasil

Reconheço; nunca gostei do Jair Bolsonaro! Sempre, à cada conhecida manifestação do mesmo, ratificava essa aversão! Eu entendia e declarava isso abertamente, o considerando como exageradamente belicoso, insensato, incoerente e polêmico. Mantinha sólida convicção de que nunca votaria nele, ou em outro com iguais características.

No ano passado, 2018, já como candidato à presidência, dele ouvi muitas declarações dignas da tradicional característica observada e cultivada, e algumas outras que coincidiam com minhas aspirações para um novo dirigente da nação! Não aceitando decisões que delimitam e/ou adotam a ditadura, ou algo similar, sempre entendi que estávamos necessitando de um presidente e equipes mais “duros”, mais “rígidos” nas suas decisões e ações, determinando “ordem na casa”, mas, sempre respeitando a legislação vigente! Divergir das leis estabelecidas, nunca! Se e quando as entendendo como equivocadas, que fossem readequadas pelos meios legais.

Ainda pensando da mesma forma, no momento do voto final me localizei “entre a cruz e a espada”, com apenas duas opções; 1) votaria pela manutenção dos radicais petistas que, com algumas exceções, eram baderneiros, aproveitadores, corruptos e corruptores, principalmente seus líderes; ou, 2) contrariado e temeroso por futuros e ainda incertos acontecimentos, votaria no Jair Bolsonaro. Não havia o que pensar; entre a certeza da manutenção da “bagunça” e da ladroagem reinantes, e a dúvida nos acontecimentos futuros, optei pela dúvida; contrariado, votei no Jair Bolsonaro!

Hoje, 21.01.2019, tenho grande satisfação em declarar que estou entendendo que é bastante razoável considerar que, provavelmente, eu estava enganado! Com a mesma expectativa, embora ainda cautelosa, após as eleições vem prevalecendo em mim o otimismo, associado à esperança mais forte! Venho entendendo que, ao menos em sua maioria, as declarações de intenções e atos do novo presidente parecem trilhar os caminhos que tanto venho desejando! Embora com algumas atitudes ainda fortemente polêmicas e possivelmente equivocadas, mas não certamente, ele e sua equipe estão procurando demonstrar que vem se esforçando para “ajustar” e “acertar” os atos, providências e escolha da equipe de trabalho, cujos responsáveis exibem currículos respeitáveis e predominantemente técnicos, com aspirações que se mostram provavelmente coerentes e acertadas!

Predominantemente, e por enquanto, os atos do hoje presidente têm exibido sinceridade na busca do melhor para a nação e cidadãos. Tudo vem demonstrando que os acertos serão fortemente predominantes, e que, mostrando característica antes não evidenciada, ele também sabe e consegue retroagir em algumas decisões mais tempestivas. Igualmente, a maioria de sua equipe vem exibindo fortes sinais de coerentes e certeiras decisões, ainda que algumas se mantenham nas delimitações das dúvidas.

Espero ter a satisfação de, em breve espaço de tempo, confirmar meu reconhecimento de erro nas antigas interpretações, e passar a admirar e respeitar o mesmo dirigente que antes rejeitava. É minha esperança!

Na realidade, e na sincera esperança, espero mais! Já vejo alguns mínimos lampejos “no fim do túnel”, que, em se confirmando e ampliando, talvez me levem a respeitá-lo como futuro estadista! Sim, é apenas esperança, mas hoje com alguma chance de se realizar, espero!

Estou “cruzando os dedos das mãos e pés”!

Adição em atualização!

Novamente, hoje, 23.12.2019, tenho que reconhecer; ERREI ao ser infantilmente crédulo e esperançoso! ERREI ao esperar o acontecimento de um “milagre”! O Jair Bolsonaro continua o mesmo que sempre foi; belicoso, insensato, incoerente, polêmico e irresponsável! Escolheu bem alguns, poucos, de seus ministros e auxiliares diretos, mas só complica e atrapalha os trabalhos dos mesmos, com seguidas e insensatas declarações, intervenções danosas e atos irresponsáveis! Minhas esperanças, declarada em 21.01.2019, em ter a satisfação de reconhecer que teria errado em minhas avaliações anteriores se esvaíram! ERREI, sim, por praticamente acreditar em milagre, em conto da carochinha!

Hoje, tenho a convicção de que, se ele “fechar a boca” e parar de cometer as suas imensas besteiras, atrapalhará menos os trabalhos de sua equipe, e o Brasil melhorará de forma mais segura e mais rápida! Se ele finalmente passar a “contar até cinquenta”, e consultar sua equipe antes de praticar as suas pretensões sempre insanas, em declarações e atos, poderá até alterar seu destino a acabar sendo considerado como um bom ou razoável presidente! Sim, é mais um sonho! Mas, quem sabe aconteça! Afinal, precisa apenas de um pouco de bom senso e bastante na “contenção de ímpetos tradicionais”!

Paulo Dirceu Dias
paulodias@pdias.com.br
Sorocaba – SP

21.01.2019 – Com adição no final, em 23.12.2019.