Cicatrização

Os comentários seguintes servem apenas como alerta e orientação generalizada. A automedicação pode originar agravamentos. Nunca deixe de consultar seu médico.

O organismo sempre tende a reparar parte lesada, por meio da cicatrização. Assim que acontece uma agressão em qualquer local do corpo, uma série de eventos começam a acontecer, de forma organizada, visando à reestruturação daquela área.

Processo da cicatrização:

  • imediatamente após a lesão inicia-se o sangramento (vasos sanguíneos “cortados” com a agressão);
  • após um tempo ocorre a Hemostasia (coagulação do sangue na pontinha destes vasos sanguíneos rompidos ou “cortados”, que ocorre nos primeiros minutos após a lesão e tem como objetivo impedir a perda sanguínea;
  • nos dois dias seguintes será a vez da Inflamação (por cerca de dois dias, nos quais as células de defesa (leucócitos) saem de dentro dos pequenos vasos de sangue (capilares) e começam uma “limpeza” de partículas, fragmentos de tecido e corpos estranhos, além de micróbios na região lesada.

Ao mesmo tempo, ocorrem outros processos:

  • Angiogênese; uma proliferação de vasos capilares, com aumento do seu número, melhorando o fluxo sanguíneo que chega à região. A cor avermelhada, nas zonas que estão cicatrizando, surge por causa do aumento do número de vasinhos (capilares) e por causa da vasodilatação que estes vasos sofrem.
  • Multiplicações Celulares (mitoses); que preenchem a área com novas células epiteliais, tendendo a fechar e impermeabilizar a ferida.

Tudo isso provoca extravasamento líquido na área da ferida (edema), que faz com que o aspecto externo se mostre “inchado” ou aumentado.

Após o terceiro dia da lesão acontece o depósito de Colágeno (substância em fibras que une superfícies da ferida).

Nas duas semanas seguintes surge, cada vez mais forte na zona lesada, a Aderência, pela multiplicação das Células Epiteliais, pelo acúmulo de Colágeno e empalidecimento da cicatriz, que agora começa a ter uma diminuição na quantidade de capilares.

Ao fim do primeiro mês surge a cobertura da cicatriz, por uma nova camada de tecido epitelial.

Depois seis meses o processo de cicatrização vai se completando e a cicatriz amadurecendo, ficando mais clara e mais larga.

Lembre-se: suspeitando de anormalidade, consulte seu médico ou profissional especializado.

Com pequenas adaptações, o texto usado é transcrição do site: “Biocure” da “Pele Nova”.

Paulo Dirceu Dias
paulodias@pdias.com.br
Sorocaba – SP