APP MUBER Transporte Municipal Eficiente

PROJETO APP MUBER

TRANSPORTE MUNICIPAL EFICIENTE

OBJETIVO

Na condição de colaboração na busca de soluções eficientes, propor aos dirigentes dos três poderes municipais, executivo, legislativo e judiciário, e seus secretários, assessores e servidores, a substituição do atual sistema em uso para transporte dos dirigentes, políticos, agentes e servidores municipais, por outro que utilize a criação e uso de aplicativo para celular – APP – que reúna facilidade, eficiência, segurança, racionalidade e economia no transporte dos cidadãos eleitos, concursados e/ou nomeados para atividades públicas, dos três poderes. 

CONSIDERAÇÕES 

Em minha cidade, Sorocaba, SP, são fatos publicamente conhecidos e divulgados os listados a seguir. 

  1. É grande, enorme, o número de veículos automotores de transporte de passageiros que permanecem disponíveis para uso individual das pessoas citadas.
  2. É sabido que a manutenção desses veículos é precária, deficiente e não raro inexistente, fatos que induzem à que os veículos com falhas e defeitos sejam abandonados em pátios, aguardando reparos “que geralmente nunca chegam”, terminando por se transformar em “sucatas” imprestáveis e altamente depreciadas.
  3. É também conhecido o enorme número de pessoas contratadas na condição de condutores dos mesmos veículos, com altas remunerações, em muitos casos acima do valor “de mercado”, onerando significativamente os custos municipais com suas folhas de pagamentos.
  4. É facilmente constatado que, veículos e condutores permanecem inativos em boa parte do expediente de trabalho, sempre à disposição daqueles a quem estão destinados especificadamente, impedidos de transportar outros servidores públicos.
  5. Ou, também quando utilizados diretamente pelos beneficiados, que os dirigem, permanecem inativos na maior parte de tempo do expediente.
  6. E, embora antipático, no mínimo, é impossível desconsiderar os comentários e denúncias que frequentemente surgem entre a população, e na mídia, de eventuais más utilizações do bem público, quando veículos e condutores são usados para transportes, trabalhos e serviços não condizentes com suas finalidades legais.

NÚMEROS PRESUMIDAMENTE REAIS 

Os números e valores que seguem, de 2017, circulam publicamente como sendo representativos de fatos reais em minha cidade. 

  1. É de aproximadamente 500 o número de veículos em uso no município, unicamente para o transporte de servidores públicos eleitos, concursados e/ou nomeados.
  2. O custo MENSAL dispensado para esses veículos ultrapassaria R$ 4.000.000,00, resultando em aproximadamente R$ 8.000,00 para cada um deles.
  3. Com esses valores, compilados em 2017, tivemos aproximadamente R$ 50.000.000,00 de despesas em cada ano, apenas para esses serviços.
  4. Segundo divulgado, os custos citados são destinados apenas aos veículos, não incluindo as despesas, salários e direitos com seus condutores.
  5. Comparado com os valores resultantes em diversas empresas, grandes e médias, é altíssimo o custo municipal destinado atualmente para cada quilometro rodado por veículo, e são grandes as perdas originadas por falhas e faltas nas manutenções.

RESULTADOS ESPERADOS COM O PROPOSTO 

  • Grande redução no número de veículos em uso, e no capital investido nas suas aquisições.
  • Em direta decorrência da redução no número total de veículos circulando, redução nos custos de manutenção e ampliação na eficiência dos reparos para os manter em operação normal.
  • Drástica redução nos valores das folhas salariais, e dos respectivos direitos, com a consequente diminuição no número de condutores dos veículos.
  • Racionalização no uso dos veículos, que atenderão a todos os servidores públicos – dos três poderes – que os necessitem para seus trabalhos, independentemente de setor, cargo e/ou função.
  • Efetivo registro das locomoções, por meio do “acompanhamento” dos trajetos e utilizações, descontinuando e desestimulando os usos não permitidos.

O APLICATIVO 

A proposta é da criação de aplicativo – APP – para uso em celulares, em sistema similar ou igual ao hoje utilizado por empresa particular, identificada como “UBER”, que ofereça e permita facilidade, eficiência, rapidez e atendimento imediato para o transporte dos servidores públicos em suas obrigações e necessidades para atender aos seus trabalhos, com grande redução nas atuais despesas existentes. 

Sendo importante e vital, o aplicativo deve incorporar a instalação de “GPS” nos veículos, de forma que o próprio sistema monitore e grave, mantendo por no mínimo 10 (dez) anos os registros que seguem, atendendo igual e indistintamente aos servidores do legislativo, executivo e judiciário municipais: 

  1. com a identificação do veículo e do seu condutor “em serviço”, deve registrar o local e o tempo de inatividade em que permanecer à espera de eventuais chamados;
  2. registrar a identificação do servidor que requereu o transporte pelo aplicativo, e o seu departamento e/ou setor de trabalho;
  3. gravar os tempos e os deslocamentos físicos (ruas, avenidas e locais de passagens) para se dirigir ao local da chamada, e, principalmente, os efetivados entre a origem, destino, tempo de permanência e retorno do servidor transportado. 

Preferivelmente, o sistema deve também incorporar câmaras que gravem os movimentos internos nos veículos, a exemplo do já utilizado em veículos usados por policiais em patrulhamentos, e igual e separadamente, gravem também os movimentos externos, à frente do veículo, também mantendo essas gravações por no mínimo 10 (dez) anos. 

EXECUÇÃO DO PROPOSTO 

Pode ser interessante conseguir a execução, implantação e controle do sistema praticado pelos próprios dirigentes e servidores municipais, reduzindo significativamente a frota de veículos e também o número de condutores, com alguns dos servidores excedentes podendo ser deslocados para o rigoroso funcionamento, controle, gravações e registros do sistema.

Entretanto, também entendemos que será relevante comparar os custos e investimentos necessários para a utilização própria, com propostas recebidas de grupos, empresas, associações e/ou sindicatos que, “provocados” por meio de convocações, se interessem em oferecer os mesmos serviços, mediante remunerações exclusivamente por meio de custo por quilômetro rodado EM SERVIÇO, isentando a municipalidade dos custos com investimentos em condutores e seus direitos, veículos, manutenções, peças, reposições de veículos inoperantes e adições de veículos, que devem ser mantidos dentro do mínimo número suficiente para atender imediatamente aos chamados originados dos três poderes públicos, neste caso com a municipalidade se desfazendo totalmente dos veículos hoje em uso, e remanejando os atuais condutores para outras atividades produtivas.

GRUPOS TÉCNICOS PARA EXECUTAR O PROPOSTO 

Além de outros grupos, que podem e devem ser consultados, temos seguro conhecimento que nos permite a liberdade de indicar e sugerir que seja visitada e consultada a FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba, em seu “Smart Campus”, que possui a tecnologia e o pessoal especializado para, com agilidade e eficiência, aliadas ao condizente e reduzido investimento, desenvolver e implantar o sistema e equipamentos necessários para atender à essa tecnologia, que já dominam. 

Outra eficiente possibilidade, com igual finalidade, indica que também devem procurar os dirigentes do Parque Tecnológico de Sorocaba, que certamente também possui as condições necessárias para estudar a viabilidade de execução do projeto proposto. 

OBSERVAÇÕES

Antecipando as providências pertinentes, será igualmente necessário que as autoridades municipais analisem os enquadramentos legais e jurídicos que envolvem a sugestão. 

É incontestável que o sistema e aplicativo hoje utilizado pela empresa particular “UBER” é prático e eficiente, com redução significativa nos custos de operações, e sempre com condutores e veículos oferecendo disponibilidade imediata quando convocados. 

Assim sendo, entendemos que não podemos deixar de avaliar a possibilidade de termos esse aplicativo utilizado pelo município, em sistema igual e/ou similar, adequado às necessidades e obrigações desejadas e esperadas para a administração dos bens e serviços públicos. 

Espera-se que o assunto abordado seja detalhadamente avaliado pelos dirigentes municipais.

Paulo Dirceu Dias
paulodias@pdias.com.br
Sorocaba – SP

Fevereiro 2019